quarta-feira, julho 06, 2011

Composição dos fios


Tipos de lãs
Ilustra: Cláudia Fajkarz
Já que o assunto tricô pegou por aqui de vez (ôba) hoje vou tentar escrever o que sei sobre composição dos tipos de fios para tricô e crochê.
Mas pra quê saber de onde vem o fio? Acho que se você tricota é legal ter a consciência de estar manupulando uma fibra animal, vegetal ou sintética. E saber quais tipos de fios existem por aí pois a escolha do fio vai afetar o resultado final do seu projeto. E pra não correr o risco de achar que não nasceu pro negócio do tricô, quando na verdade, escolheu o fio errado.
Na maioria das vezes escolher a lã certa é crucial. Eu por exemplo vejo zilhões de coisas que quero fazer no Ravelry e vou atrás de opções nacionais para substituir a lã recomendada no projeto original. Porque aqui no Brasil a gente não tem tantas opções mas se vira, certo ?
E já começo por aí. Apesar da gente ter o costume de chamar tudo quanto é fio de , mas o termo lã, ao pé da letra, é para denominar a fibra que vem do carneiro.
Aqui vai um resumo dos tipos de fibra e suas características. Incluí os nomes em Inglês para dar aquela força pra ir atrás de receitas via Google e Ravelry. As fotos dos bichos estão nos links, sugiro clicar sem medo, só tem bicho fofo …
* Lã (Wool): É a tradicional lã de carneiro, que pode ser de diferentes raças. A Merino, por exemplo, é uma raça de carneiro nobre, que oferece uma fibra super fina, térmica e macia. Um ponto negativo é que as peças de Merino têm uma certa tendência formar bolinhas com o atrito. Mesmo assim recomendo, eu tenho um suéter de merino que adoro pois é muito macio e confortável de usar.
*Alpaca: É a fibra que vêm de um animal parecido com a lhama, que lembra um camelo peludo. Peças de alpaca são ótimos isolantes térmicos. Recomendado para toucas, luvas e cachecóis, porém Alpaca pura pode ser muito quente para um blusa. Neste caso acho melhor usar um fio misto de alpaca e lã.
*Mohair: Feita do pêlo de cabra cuja raça se chama Angora (não confundir com o coelho Angorá). O mohair da cabra adulta pode pinicar um pouco em contato direto com a pele então procure evitá-lo em cachecóis. Fica muito bem para cardigans. Além do tricô, o baby mohair é ainda uma opção bastante popular de cabelo para customização de bonecas.
*Cashmere: Também vêm das cabras, porém do pêlo da barriga das cabras da raça Cashemere. É um fio de luxo, a peça tricotada com cashmere fica extremamente macia e igualmente cara. Uma opção mais econômica é usar um fio que seja misto de cashmere e lã.
*Angorá: Lembra daqueles suéteres felpudos super populares nos anos 50 ? Grande chance de serm feitos com a fibra de coelho angorá. É fina e macia e peluda, parece cabelo de bebê.
*Seda (Silk): A fibra é um longo filamento produzido pelo bicho da seda. Seda pura é bem cara mas existem fios mistos de seda que são mais em conta.
*Algodão (Cotton): Fibra vegetal (olá tricoteiras veganas !) que vira um fio leve, macio e absorvente. Vale lembrar que o algodão puro possui pouca elasticidade e que o tricô com fio de algodão mostra mais defeitos na trama que as outras fibras. Reserve para quando tiver mais prática.
*Acrílico (Acrylic): Nome chique ? Fibra sintética feita de polipropileno. Na real ? Lã de plástico. Brincadeiras a parte, no atual mercado brasileiro 90% dos fios levam algum acrílico na composição. Tem seus prós e contras. A gama de cores é bem grande, é ótima opção para roupas de criança (fácil de lavar à máquina), barata para inciantes e para projetos mais experimentais. Todos os projetos que mostramos nos Zipervideos básicos de crochê foram feitos com fio acrílico. Mas podem ser ásperos, dependendo da remessa. Já usei fios 100% acrílicos que faziam até um certo ‘barulhinho’. Squeak!

* Poliamida (Polyamide): Também conhecida como Nylon. A primeira fibra têxtil sintética criada em 1935 pela Du Pont. É bem macia e apresenta um toque ‘gelado’. É muito usada em peças para esporte, lingerie, meias, etc.
E não acaba aí. Existem ainda lá fora fibras novas como a de Bambu (pura ou mista com lã) e, acreditem, feitas de pêlo de cachorro e gato. Tem cachorrinho ? Como disse Elisa, você pode estar perdendo uma fortuna. Qual será a próxima fibra a ser inventada ?
Não sei se vocês também são assim mas a primeira coisa que faço ao escolher uma lã pra projeto é olhar a composição. Antes mesmo de escolher a cor. A grande maioria é fio misto e o precentual é que vai indicar a fibra predominante na composição.
DSC06200
Minha missão ainda não terminou. Tive uma idéia para complementar este post. Queria montar uma tabela com a classificação dos fios nacionais mais famosos, por tipo de fibra. Pensei nisso porque semana passada eu recebi um pacote de fios lançamento da Aslan Trends e que são fibras naturais e mistas. Senti que era um bom sinal e que as opcões nacionais de fibras naturais para tricô estão aumentando. Então criar uma tabelinha de fios serviria como referência pra todo mundo que tricota usar na hora de procurar fios.
http://www.superziper.com

0 comentários:

Postar um comentário

Sua opinião me faz crescer e me aprimorar seu elogio me faz sentir capaz e me eleva a alma ,por isso não vai embora sem deixar seu comentário,ele é muito importante para mim!!